A importância da experiência na cultura do bem-estar

Por 7 de março de 2017Beleza, Sustentabilidade

Recentemente, muito tem se falado sobre o “business of wellness” e a ascensão da cultura do bem-estar. Mas pra muitas pessoas que realmente desejam viver de forma mais saudável física e mentalmente, somente o discurso não basta: é preciso sentir, experimentar e aplicar novas atitudes na rotina, certo?

Tem sido um desafio, tanto pra marcas quanto pra quem consome, entender que já não há mais separação entre o virtual e o real; porque um se torna uma extensão do outro quando nos permitimos viver de forma coerente – tanto em redes sociais quanto offline. Saem na frente as marcas que conseguem fundir essas duas realidades em uma só, e de forma criativa (principalmente pra quem mora em grandes centros urbanos). E a boa notícia é que já existem muitas iniciativas bacanas. Cada vez mais, estamos descobrindo que é possível viver na cidade e ser saudável ao mesmo tempo. Como pequenas pílulas de conhecimento, algumas experiências oferecidas por marcas conscientes têm o poder de realmente transformar vidas pra melhor, com simplicidade. O bem-estar precisa ser um valor intrínseco, uma busca genuína, não é possível fingir. Afinal, isso faz diferença na hora da disciplina. Que tal, por exemplo, meditar todos os dias bem cedinho, antes de chegar no trabalho? Ou durante parte do horário de almoço? E não estamos falando de aplicativos (que também são muito válidos e eficazes, inclusive), mas sim de uma experiência física, presencial. Algo que transporte o seu corpo e a sua mente para outro universo além do que você vive no dia a dia. Essa é a proposta do espaço M N D F L.

Localizado em NY com filiais no Village, no Upper East Side e em Williamsburg, o M N D F L proporciona um ambiente que tira as pessoas do caos barulhento da cidade pra alguns minutos de respiração e calmaria. É só agendar o seu assento e escolher entre as aulas de 30, 45 e 60 minutos, que são temáticas: Intention, Breath, Sleep, Sound, Body etc – você pode selecionar de acordo com o seu humor ou necessidade. Uma ideia simples que melhora a qualidade da rotina de quem precisa de um tempinho pra si. Criado quando websites com foco em saúde, vida fit e beleza natural eram praticamente inexistentes, o Well+Good se transforou em um dos maiores portais sobre esse universo. O diferencial está justamente em tornar esse lifestyle acessível, compartilhando muitas informacões através de artigos, apresentando dicas e soluções possíveis e desmitificando a alimentação saudável e o consumo consciente. O portal gera identificação quando mostra todo o tipo de pessoas, incluindo celebridades, que optaram por um estilo de vida parecido e compartilha desde receitas práticas, até opções variadas de cosméticos. Um exemplo bacana é a série Lena Dunham Does Yoga – que mostra a criadora e protagonista de GIRLS descobrindo a prática junto de sua instrutora, Beth Cooke–, além de divertida, traz aquela sensação de “eu também posso!” e aproxima quem assiste, como se a gente estivesse na mesma sala com as duas praticantes, numa conversa amiga.

Nos vídeos, Lena fala de suas dificuldades e prazeres e, junto com Beth, também quebra aquela ideia de que yoga é apenas pra pessoas muito equilibradas, longilíneas e flexíveis. Qualquer um pode começar e se aventurar! Logo, a série se transforma em um estímulo pra quem deseja começar a praticar yoga ou qualquer exercício físico.

Vale também seguir o Instagram do Well+Good, que publica dicas de alimentação, moda e beleza e posts leves e bem-humorados, pra que a gente não leve a vida tão a sério.Leveza e bom-humor não significam falta de comprometimento (essencial para práticas como yoga e meditação), e tanto quem promove quanto quem frequenta as experiências deve ter isso em mente. Entusiasta do bem-estar, a americana Free People nunca desivou desse caminho, sempre influenciando suas consumidoras a aproveitarem a vida ao ar livre. Seu blog também é recheado de receitas de alimentos e cosméticos naturais pra se fazer em casa, com as próprias mãos. Mas quem quiser comprar pronto também pode acessar a seção de beleza e cosméticos cruelty free no site.

O lançamento da linha Movement em 2012 (com peças para a prática de yoga, corrida, surf e dança) foi apenas mais um passo. Hoje, a marca promove o FP Lets Move, evento que roda os Estados Unidos (e alguns outros países, como Austrálida e Inglaterra) promovendo experiências como aulas de yoga, pilates, meditação, workshops de massagem, leitura de aura, consultoria sobre alimentação e mais, provando que sua preocupação com a vida saudável vai muito além do discurso e do interesse em vender roupas.A experiência do evento promove uma aproximação mais íntima das consumidoras com a marca, e melhor ainda: através de práticas de bem-estar. Com comunicação afiada, a Free People também estimula essa aproximação nas redes sociais com a hashtag #FPMe, fazendo uma curadoria dos melhores posts e replicando em seu Instagram, ou no site oficial.

Com tanta ideia legal e morando em uma Cidade Maravilhosa, já é tempo de termos algumas experiências como essas por aqui, né? Conhece mais dicas de iniciativas bacanas sobre bem-estar? Compartilhe com a gente!

Carol Lancelloti
Fundadora e diretora criativa da revista aLagarta e do coletivo absolem. Fotógrafa apaixonada, bailarina dedicada, capricorniana e cat lover.
Carol Lancelloti on FlickrCarol Lancelloti on InstagramCarol Lancelloti on LinkedinCarol Lancelloti on PinterestCarol Lancelloti on TwitterCarol Lancelloti on Youtube