Realize sonhos com amor. Sobre aLagarta impressa e o poder do coletivo

Por 18 de abril de 2016asEdições

Anos atrás, quando nos perguntavam se gostaríamos de imprimir aLagarta, não imaginávamos que a solução viria com uma revolução. Revolução essa que tem tudo a ver com a gente. Pra quem ainda não conhece o financiamento coletivo, ou crowdfunding, está mais do que na hora, pois se trata do futuro. E é como vamos transformar esse nosso sonho em realidade.

Numa campanha de crowdfunding, “a união faz a força”. É basicamente isso. Nada acontece sem a força do coletivo, na qual a gente acredita demais! Afinal, criar em equipe e com igualdade faz parte do estilo de vida da revista desde que ela surgiu e temos muito orgulho do caminho percorrido. Não duvido nada de que foi por causa desse equilíbrio que um projeto independente como o nosso se manteve no ar por quase 6 anos sendo feito no amor.

Por que a gente acredita nesse sistema?

Porque nele, há liberdade! E liberdade é um luxo hoje em dia, não é mesmo? E estamos indo contra a corrente, junto com muitos outros criativos, justamente pra acelerar a mudança desse cenário. E nisso, o crowdfunding tem um papel crucial.

aLagarta sempre foi independente e vai ser impressa de forma independente e, melhor ainda, com a participação de quem ama nosso conteúdo e acredita naquilo que fazemos. Sem precisar “se vender”, sem precisar ceder para grandes empresas que, apesar de terem tamanho, grana e estrutura, não conseguem ter metade de nossa ousadia.

Por que apoiar?

Quem nos acompanha desde 2010 não precisa de motivos. Com o passar dos anos, aLagarta se tornou muito querida no coração de suas leitoras (e leitores também!). Sempre trouxemos editoriais encantadores que fugiam da mesmice, entrevistas originais e abrimos espaço para muitas descobertas. “Descobri isso com aLagarta”, a gente sempre escutou. Em 2010, falamos de sustentabilidade. Também fomos uma das primeiras publicações digitais no Brasil a usar meninas que não eram modelos profissionais em nossos editoriais. Nossas matérias sobre comportamento anteciparam tendências e nossa equipe e time de colaboradores, sempre muito sensíveis e despertos, sempre produziram com paixão.

Mas se você está chegando agora, não tem problema. A gente tem certeza de que vai se encantar da mesma forma. A primeira edição impressa já está sendo produzida e promete ser tudo o que citamos acima e ainda mais.

Indo direto ao ponto, apoiando nosso financiamento coletivo você vai pagar um preço justo por algo realmente durável e valioso. Além disso, você terá um papel fundamental na realização de um sonho e também vai fazer parte de uma mudança bastante significativa no mercado editorial brasileiro, pois a forma como estamos propondo nossa divisão de lucros é inovadora (saiba mais aqui).

Hoje em dia, muito se fala sobre o poder de escolha e sobre consumo consciente. Mas também não podemos esquecer da valorização dos criadores e profissionais. Falando de forma bem direta, para ser produzida, aLagarta custa tempo, dinheiro e horas de sono, como qualquer outro trabalho. E como todo trabalho, merece ser valorizado por tudo o que proporciona pra quem acompanha a revista. Eu, pessoalmente, sou muito grata por hoje em dia poder pagar por um serviço de streaming e consumir músicas que amo de forma correta, sem financiar a pirataria. E da mesma forma que compro um disco de um artista que adoro no iTunes por um valor que considero justo, gostaria que aLagarta também desse um passo à frente e pudesse ser consumida dessa forma. No fim das contas, todo mundo ganha: aLagarta continua inspirando seu público, a equipe continua criando com felicidade e liberdade e a estutura necessária pra isso tudo acontecer, se mantém. 🙂

Pra quem é fluente em inglês, esse post aqui fala bastante sobre essa mudança (necessária) na nossa postura para começarmos a valorizar mais aquilo que consumimos. É muito esclarecedor. Afinal, você prefere ser bombardeado por anúncios e se perder no meio de um conteúdo que foca em chamar atenção, ou pagar um valor justo e curtir algo criado com carinho e amor, pra tocar o seu coração? 😉

Como expliquei no post As emags no Brasil e nossa breve história:“aLagarta é um meio de inspiração, um estilo de vida pra muitos dos que fazem parte desse universo. Amizades foram feitas (ou reforçadas). Valores, amores e histórias se unem em uma tela em branco com espaço pra criar e ser quem a gente quiser. É uma família que trabalha junto há anos por amor, porque acredita que a vida não pode ser somente essa coisa acelerada, focada no consumo pelo consumo. aLagarta respira.”

Tem que ter alma.

É tempo de valorizar aquilo que a gente acredita. E quando falo isso, não é uma questão somente sobre dinheiro. Mas sim uma questão de sobrevivência e liberdade. Se você acredita no mesmo que a gente, clique aqui e faça parte da mudança. <3

Acompanhe também o evento do crowdfunding no facebook pra ficar por dentro das novidades.

Carol Lancelloti
Fundadora e diretora criativa da revista aLagarta e do coletivo absolem. Fotógrafa apaixonada, bailarina dedicada, capricorniana e cat lover.
Carol Lancelloti on FlickrCarol Lancelloti on InstagramCarol Lancelloti on LinkedinCarol Lancelloti on PinterestCarol Lancelloti on TwitterCarol Lancelloti on Youtube